Autismo em pauta na Assembleia Legislativa

14569488101

Quero parabenizar o deputado Catarina Paladini e o governador José Ivo Sartori. Sempre faço críticas. E as considero justas. Mas ser justo é, também, reconhecer as boas ações. Muitas vezes elas são ignoradas pela imprensa. Então cabe a cada um de nós divulgarmos. O autismo é um transtorno sério. Que precisa de atenção. Ver que o poder público está atento a isso é manter a esperança viva no coração!

O presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, deputado Catarina Paladini, entregou ao governador José Ivo Sartori, na manhã de hoje (02/03), a cartilha “Autismo, direitos e cidadania”. O governador, que apoia a causa e ja menifestou-se através das redes sociais falando sobre o tema, recebeu o parlamentare dezenas de pessoas, jovens que possuem o transtorno do espectro autista, mães e apoiadores da causa. O lançamento da cartilha ocorreu na Assembleia Legislativa, também na manhã de hoje, e contou com a presença de do Dr. Alexandre José da Silva, servidor do Ministério Público, da promotora Maria Regina de Azembuja, de representates da Rede Gaúcha de Autismo e outras entdidades de diversas regiões do Rio Grande do Sul.

Autor do projeto de lei que cria a Política Estadual de Atendimento a Pessoas com Diagnóstico de Autismo, Catarina espera aprovar a proposta até fim de 2016. O passo seguinte é a regulamentação. O relator do projeto, deputado Jorge Pozzobon, garantiu, durante reunião na CCDH, que nos próximos dias, apresentará à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o parecer favorável ao PL. “Reapresentei o projeto em 2015 por entender que é preciso pautar a sociedade. Muitos direitos são negligenciados. E não podemos compactuar com isso. O governador Sartori é sensível à causa e tenho certeza que a Assembleia também será parceira na aprovação”, disse.

O parlamentar lembrou que dados do Ministério da Saúde dão conta que no RS a cada 176 crianças nascidas, uma é diagnosticada com o Transtorno do Espectro Autista, totalizando cerca de 100 mil pessoas com o problema. “Daí a importância da iniciativa do mandato. Nossa proposta é garantir atendimento através de centros especializados em todo o estado”, afirmou.

Durante o lançamento da cartilha, as autoridades descataram a relevância da ação proposta pela Comissão de Cidadania e Direitos Humanos. Entre os relatos dos presentes, emociou o parlamentar o fato de uma mãe dizer que ela não teme o presente, mas, sim, a situação e que seu filho permacerá quando ela não estiver mais ao seu lado. “A sociedade precisa de sensibilidade. O poder público precisa de sensibilidade. Sem isso, 2 milhões de pessoas ficam em situação de vulnerabilidade no Brasil. A causa me emociona e merece todo apoio, dedicação e empenho”, finalizou Paladini.

Fonte: Site deputado Catarina Paladini

 

Leave a reply

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien