O corporativismo político que atrasa o Brasil e o RS

basegio

Ontem o RS deparou-se com duas notícias: a impressionante rejeição da CCJ da Assembleia gaúcha do parecer de cassação do deputado Basegio e a cassação do vereador Cássio Trogildo. Quais as diferenças? Quais as semelhanças? As diferenças não sei, sinceramente. A semelhança: o povo perde, a política perde, a credibilidade se esvai e a esperança no futuro balança.

Cássio tinha provas contundentes contra ele pelo uso da máquina pública na eleição municipal de 2012, em Porto Alegre. Durante a campanha, gravações de sua equipe oferecendo asfalto em troca de voto foram divulgadas. Estamos no final de 2015. Ele permaneceu no cargo por três anos! Protegido pelo corporativismo.  Pergunto: quem compra voto tem que compromisso com o povo? Qual o resultado do trabalho dele para os porto-alegrenses nesses 3 anos? O que ele ganhou mantendo seu mandato durante esse tempo?

Já o caso do deputado Basegio, aquele que vimos espantados em vídeo contando o dinheiro que cobrava como “pedágio”de seus funcionários, é repugnante! O deputados Ciro Simoni (PDT), Gilmar Sossella (PDT), Alexandre Postal (PMDB), Gabriel Souza (PMDB) e João Fischer (PP) votaram contra o parecer que pedia a cassação de Basegio. O deputado Jorge Pozzobom (PSDB) se absteve e Silvana Covatti (PP) ficou ausente durante a votação. Como seu ausentam ou se abstêm de uma votação dessas? Medo? Foram eleitos para quê? Como votam pela reprovação da cassação de alguém que debochou da democracia, das leis e da ética que deveria balizar a política? Guardem esses nomes meus caros! Eles apoiarão alguém em 2016!

Fico aqui pensando… Basegio ameaçou falar muito sobre as práticas da Assembleia caso fosse cassado. Será por isso que foi protegido, blindado? Sossela é o mesmo deputado que também teve seu mandato cassado (resiste com mandado de segurança) por forçar funcionários a comprarem convites para uma atividade de campanha sua, em 2014, por módicos R$ 2.500,00. Eles julgam a eles mesmos! E a medida que tomam são eles mesmos!

Mas, se Basegios, Sosselas, Simonis, Silvanas, Gabrieis, Alexandres, Jorges, Cassios e outros como eles insistirem nessa política baixa, vergonhosa, eu resistirei. Eu não desisto. Embora esmoreça! Mas não desistirei, porque quero um futuro melhor para minhas filhas!

Em tempo 1: Luiz Fernando Mainardi (PT) , Stela Farias (PT) , Juliano Roso (PCdoB) , Elton Weber (PSB) e Maurício Dziedricki (PTB) votaram a favor da cassação de Basegio. Um suspiro!em de dinheiro e organização criminosa.

Em tempo 2:Os danos aos cofres públicos podem chegar a R$ 2,4 milhões. O que, considerada a multa prevista na Lei de Improbidade Administrativa de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial, atingiria a cifra de R$ 7,4 milhões. Assim, conforme compreensão do Superior Tribunal de Justiça, o valor do dano e da multa civil, somaria a importância total de R$ 7,5 milhões a ser levada em conta para fins de decretação de indisponibilidade de bens.

Leave a reply

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien